Tempo , , 0°C

Servidores recebem pagamento de ação movida em 1989

 Extra!

Servidores recebem pagamento de ação movida em 1989

outubro 13
10:16 2017

Servidores públicos de Poços estão recebendo intimações da Justiça do Trabalho para que procurem o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais – Sindserv e deem andamento a ação coletiva movida pela entidade contra o município em 1989. Agora, o Sindserv deve realizar levantamento da quantia a ser recebida por cada servidor em função do desrespeito ao repasse da inflação naquele ano.

Segundo a presidente do Sindicato, Marieta Carneiro, desde o dia 21 de setembro alguns servidores têm recebido tais intimações. Ela explica que trata-se do andamento da ação coletiva movida em 89, cujo resultado foi favorável aos servidores apenas em 2002, quando a justiça entendeu que o direito dos servidores não foi respeitado. “Na época, o prefeito não repassou aos servidores o reajuste de inflação criado e chamado pelo governo Sarney de ‘gatilho salarial’”, lembra.

A partir de 2002 os servidores começaram a receber a ação, porém algum tempo depois, em virtude de problemas enfrentados pela entidade sindical, os pagamentos foram suspensos pela Justiça.

“A atual diretoria teve ciência da situação em 2015, quando peticionou ao Juiz da 1ª Vara do Trabalho para que liberasse os pagamentos, justificando que a entidade conta com uma diretoria séria, que pauta suas ações no compromisso de defesa dos trabalhadores e comprova, com responsabilidade, a sua capacidade de gerenciamento dos recursos financeiros da entidade”, justifica Marieta. O apelo fez com que o juiz, em junho deste ano, devolvesse ao Sindserv a função de intermediar os pagamentos das ações aos servidores que têm direito. Esses trabalhadores já começaram a entrar em contato com o Sindicato, que oferece assessoria jurídica para que todos recebam o devido valor.

 

Compartilhar

Artigos Relacionados

0 Comentários

Ainda não há comentários!

Não há comentários no momento, você quer adicionar um novo?

Escrever um Comentário

Escrever um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados *