Tempo , , 0°C

Filho de Kajani é apontado pela polícia como autor do crime

Filho de Kajani é apontado pela polícia como autor do crime

Filho de Kajani é apontado pela polícia como autor do crime
dezembro 07
16:34 2017

Kajani Gabriel dos Santos, de 27 anos, filho do professor de educação física aposentado, Kajani César Moreira dos Santos, 59 anos, encontrado morto na casa dele no último sábado, 2, foi apresentado nesta quarta como autor do crime que chocou a cidade. Segundo o delegado Cleyson Rodrigo Brene, que conduz as investigações, a identificação do responsável foi possível através de imagens das pegadas encontradas na cozinha da casa onde o corpo foi encontrado.

Com autorização do suspeito, os policiais colheram imagens em papel sulfite das plantas dos pés dele, material que em seguida foi transformado em transparências. Em seguida, essas imagens foram levadas até o local do crime e comparadas com as marcas com sangue deixadas no chão da cozinha, verificando-se que coincidiam em vários detalhes como distanciamento dos dedos, medidas da pegada e marcas de pressão.

De acordo com as investigações, Kajani Gabriel foi a única pessoa a estar na cena do crime. Segundo o delegado Cleyson Brene, ao ser questionado, ele disse que não se lembra direito o que aconteceu naquele dia, “que estava acorrentado na noite de sexta-feira, estava num local escuro, portanto nós ainda não fizemos uma oitiva final por causa dessas divergências de esclarecimentos”.

Como existe a suspeita de que Kajani Gabriel sofra dos mesmos distúrbios psiquiátricos (esquisofrenia) do pai, ele deve passar por exames para constatar ou não a doença. Cleyson Brene diz que ele será submetido a avaliações por profissionais que possam colaborar com a polícia nesse sentido. “Nós vamos levá-lo nos próximos dias para Belo Horizonte para que ele seja submetido ao exame de insanidade e daí confirmar se ele é ou não capaz de seus atos na data dos fatos, se ele teve mentalmente intervalos lúcidos”, esclarece o delegado.

Diante das evidências, a polícia pediu a prisão temporária do rapaz, além de exame de sanidade mental. Com a autorização judicial em mãos, Kajani Gabriel foi detido no Hospital Santa Lúcia, onde estava internado na ala psiquiátrica.

Enquanto isso, Kajani Gabriel permanece preso no presídio de Poços de Caldas.

Participaram das investigações o delegado Cleyson Brene e os investigadores Sinval Garcia e Mauro Ivan, o escrivão Paulo Emílio e o perito Maurìcio dos Santos.

 

Compartilhar

Artigos Relacionados

0 Comentários

Ainda não há comentários!

Não há comentários no momento, você quer adicionar um novo?

Escrever um Comentário

Escrever um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados *