Tempo , , 0°C

Comissão Especial da Câmara vai discutir ações em defesa da Serra de São Domingos

 Extra!

Comissão Especial da Câmara vai discutir ações em defesa da Serra de São Domingos

outubro 02
14:34 2017

A Câmara de Vereadores aprovou na última terça-feira (26) um requerimento solicitando a instalação de uma Comissão Especial de Estudos, com o objetivo de definir ações urgentes para defesa e manejo da Serra de São Domingos. O documento é de autoria dos vereadores Paulo Tadeu D’Arcadia (PT), Maria Cecília Opípari (PT), Joaquim Alves (PMDB), Marcelo Heitor (PSC) e Gustavo Bonafé (PSDB).

No requerimento, os parlamentares destacaram as recorrentes intervenções de vereadores, em diferentes legislaturas, no que diz respeito à necessidade de ações visando à preservação da Serra de São Domingos. Eles pontuaram que as queimadas têm sido cada vez mais constantes e que a Câmara deve apresentar propostas para reduzir os riscos e as ameaças à vegetação e à vida animal desta importante unidade de conservação da Serra da Mantiqueira.

A criação de uma Comissão Especial tem, ainda, a finalidade de ouvir autoridades, técnicos, cientistas, empresários, trabalhadores, bombeiros e comunidade em geral, a fim de estabelecer critérios de manejo e instalação de equipamentos apropriados para prevenção e combate a incêndios. Além disso, a comissão deverá consolidar dados históricos, depoimentos, legislação existente e novos marcos legais que se referem à Serra de São Domingos.

De acordo com o vereador Paulo Tadeu, a comissão é uma resposta da Câmara diante da dimensão das queimadas, neste ano, em Poços de Caldas. “Nós tomamos a iniciativa e tivemos a adesão de vários vereadores para proposição de uma comissão especial de estudos visando à discussão da Mata de São Domingos. A mata ganha destaque por conta da magnitude e expressões paisagística, patrimonial, cultural e natural, no entanto a preocupação é geral, porque outras áreas das regiões leste, oeste e sul têm vegetações da maior importância. Embora não tenham a mesma exuberância, são remanescentes de Mata Atlântica da maior importância”, ressaltou.

Ainda segundo o legislador, são necessárias medidas concretas e consistentes, a fim de proteger a vegetação do município. “Se não adotarmos medidas urgentes, colocaremos em risco o nosso patrimônio hídrico e natural como um todo. A minha ideia é que a comissão estabeleça um prazo de 60 dias e apresente um estudo de um plano de manejo da vegetação natural do planalto, em particular da que se encontra na zona urbana. É uma resposta do Legislativo diante da gravidade e da dimensão das queimadas em nossa cidade”, declarou.

Prevenção

A necessidade de medidas de prevenção da Serra de São Domingos foi assunto abordado pelo vereador Paulo Tadeu em julho desse ano. Em um requerimento encaminhado ao Executivo, o parlamentar questionou se há no município um plano de combate a queimadas.

Em resposta ao pedido de informações, a Secretaria de Planejamento informou, no mês de agosto, que há um trabalho desenvolvido pela pasta em 2010, mas que demanda atualização de dados e formulação de novas propostas de

ação. Ainda segundo informações da Secretaria, será feito um estudo para possível elaboração de um plano, contendo diagnóstico e diretrizes de prevenção de queimadas.

Sobre a intenção da Prefeitura em implantar aceiros (faixas livres de vegetação, onde o solo fica descoberto) na Serra de São Domingos, a Secretaria esclareceu que o plano a ser desenvolvido irá apontar se tais medidas são necessárias, uma vez que tal mecanismo ocasiona impacto e deve ser realizado com critérios técnicos compatíveis à sensibilidade da área.

Para o vereador, a abertura de aceiros para defesa das matas, pastagens e florestas é uma prática importante de respeito ambiental, ganhando em Poços de Caldas uma relevância ainda maior, devido à riqueza representada pela Serra de São Domingos.

Compartilhar

Artigos Relacionados

0 Comentários

Ainda não há comentários!

Não há comentários no momento, você quer adicionar um novo?

Escrever um Comentário

Escrever um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados *