Reforma da Capela da Santa Casa revela sino que estava esquecido

Reforma da Capela da Santa Casa revela sino que estava esquecido

janeiro 10
20:36 2020

No final do ano passado, após a queda de placas do forro e telhas, a Capela da Santa Casa foi interditada. Desde então, a provedora da Irmandade, Célia Maria de Souza, está procurando apoio na sociedade poços-caldense para reforma do local. Com algumas ajudas, inclusive do pessoal da Pelada Saideira, que no final do ano doou R$ 5 mil, as obras já começaram e, com a retirada do forro, uma surpresa: foi descoberto um sino que até então ninguém sabia que estava alí. “A primeira missa que foi celebrada aqui foi em 23 de outubro de 1966. Não se sabia deste sino, que está perfeito, muito bonito e estava coberto com um forro. Ninguém sabia, agora descobrimos que tem um sino e ele está funcionando. Mais um atrativo da capela que vai ficar visível após a reforma”, conta a provedora da Irmandade.

Dona Célia reafirma a importância da ajuda da sociedade para que a Capela Santa Terezinha volte a receber missas. “Começamos a revitalização da capela. Já tiramos todo o forro. Temos o telhado, todas as telhas estão muito ruins e serão trocadas, as ripas também estão muito ruins, não tem condição nenhuma de aproveitar. Estamos aproveitando os caibros, já que esses não têm problema nenhum. A parte elétrica nós contamos com uma sorte muito grande, porque ela está toda danificada, mas o empresário Luiz Prado Magalhães, da Prado Lux, assumiu toda essa parte. Se for fazer com o forro, gastaríamos em torno de R$ 100 mil com a reforma, mas nós estamos trabalhando com a prioridade do telhado, para que a gente possa voltar a celebrar as missas”, revela a provedora.

Dona Célia explica que, para as pessoas que queiram contribuir, foi aberta uma conta no banco específica para a reforma da capela. “Abrimos uma conta no Banco Santander, agência 1438 CC 13002038-9, que está em nome da Associação dos Voluntários Amigos da Santa Casa. As pessoas que quiserem colaborar nós estamos recebendo de braços abertos. Estou fazendo um demonstrativo de tudo que está entrando, para poder prestar conta. Nós não estamos fazendo questão de valor, se a pessoa doar R$10 é que ela pode doar R$ 10, se ela pode doar mais é que ela pode doar mais. Contamos com os empresários da cidade e com a comunidade para nos ajudar. A capela é muito importante para Santa Casa, é um patrimônio do Hospital, mas também um patrimônio da cidade”, completa Dona Célia.

Pelada Saideira doa R$ 5 mil
No dia 28 de dezembro do ano passado, a provedora da Santa Casa, Célia Maria de Souza, esteve no Clube Náutico Praia do Sol para receber o cheque de R$ 5 mil da turma da Pelada Saideira, confraternização anual dos peladeiros da cidade que arrecadou essa verba para a Santa Casa. No evento, que contou com a participação do prefeito Sérgio Azevedo, a provedora agradeceu o carinho de todos os participantes da Pelada, que já em 2018 ajudaram o Hospital doando 450 litros de leite.

Um dos organizadores da Pelada Saideira, Hugo Rego, conta que ela nasceu em 2018 com o objetivo de ser a última pelada do ano, em uma grande confraternização entre os peladeiros, podendo ainda ajudar entidades como a Santa Casa. “No primeiro ano, arrecadamos 750 litros de leite para a Santa Casa. Em 2019, nos organizamos melhor, a confraternização contou com a participação de cerca de 100 pessoas e conseguimos arrecadar o montante de R$ 5 mil que foram doados para a Santa Casa, que será revertido para a reforma da Capela, que é um símbolo tão importante, não só para a Santa Casa, mas também da cidade. Queríamos agradecer a presença da Dona Célia no dia da confraternização, quando ela recebeu o cheque simbólico e, com as poucas palavras que ela disse pra gente, nos deu uma verdadeira aula de caridade, de amor ao próximo”, conta Hugo.

A Capela

Administrada pelo engenheiro Dr. David Benedito Ottoni, a obra da Capela começou em 1963, um ano após a inauguração do atual prédio da Santa Casa, e foi inaugurada no dia 23 de outubro de 1966. Desde então, nenhuma reforma efetiva foi feita. Atualmente, a Capela de Santa Terezinha vinha recebendo as missas do Padre Hansen, às quintas e sábados, além de servir como espaço de conforto e orações para pacientes e familiares.

 

Compartilhar

Artigos Relacionados

0 Comentários

Ainda não há comentários!

Não há comentários no momento, você quer adicionar um novo?

Escrever um Comentário

Escrever um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados *