Justiça interdita presídio de Poços por superlotação

Justiça interdita presídio de Poços por superlotação

Justiça interdita presídio de Poços por superlotação
abril 26
14:47 2019

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais interditou parcialmente o presídio de Poços de Caldas nesta quinta-feira, 25. Com a decisão, a unidade não poderá receber novos presos.

Atualmente, a unidade abriga cerca de 300 detentos. A capacidade do presídio, no entanto, é de 118. A decisão é da 1ª Vara Criminal da Comarca de Poços de Caldas.
Em nota, a Secretaria de Estado de Administração Prisional de Minas Gerais (Seap/MG) informou que já foi notificada e que vai cumprir a determinação judicial.
Com a decisão, o plantão da Polícia Civil será transferido provisoriamente para Andradas, já que lá o presídio continua funcionando sem problemas. Isto porque a delegacia de Poços de Caldas não tem condições de abrigar presos em suas duas celas provisórias, que não têm camas ou banheiros e com capacidade para 2 pessoas cada uma, ainda assim por um período curto de tempo.
A transferência se deve também ao fato de que os policiais civis teriam que fazer a guarda dos presos, ao invés de cumprir com as suas funções previstas em lei.
Compartilhar

Artigos Relacionados

0 Comentários

Ainda não há comentários!

Não há comentários no momento, você quer adicionar um novo?

Escrever um Comentário

Escrever um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados *