Receita Federal e prefeitura apresentam Redex às empresas do Distrito Industrial

Receita Federal e prefeitura apresentam Redex às empresas do Distrito Industrial

Receita Federal e prefeitura apresentam Redex às empresas do Distrito Industrial
agosto 03
18:51 2019
Gestores das empresas do Distrito Industrial do município reuniram-se na última sexta-feira, 2, em encontro que também contou com a presença de representantes da Receita Federal, do Senai e da Coopergore. “Temos feito uma sequência de reuniões no DI com todas as empresas em operação e em implantação, para proporcionar e incentivar a integração entre os empresários. A proposta é que as empresas se conheçam e possam levantar demandas em comum relacionadas à estrutura, questões referentes a serviços públicos e outras necessidades específicas, facilitando o relacionamento institucional”, destaca o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, o vice-prefeito Flávio Faria.

O delegado da Receita Federal em Poços de Caldas, Auditor-Fiscal Michel Lopes Teodoro, falou sobre a operação do Recinto especial para despacho aduaneiro de exportação, o Redex, que entrou em operação no dia 22 de julho, apontando as perspectivas para o Distrito Industrial. O Redex facilita o controle de liberação das cargas para o comércio exterior com diversas vantagens para os exportadores como redução do custo de transporte e no transit time, com carga desembaraçada com preferência na ordem de embarque no destino. A carga segue internacionalizada e lacrada por uma autoridade aduaneira da Receita Federal, proporcionando maior rapidez na operação de trânsito aduaneiro até o destino.

No encontro, também foi realizada a apresentação do novo diretor do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), Alexandre Pinto Azevedo. Ele colocou toda a estrutura do Sistema S e da Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg) à disposição dos empresários.

A pauta também reservou espaço para a apresentação das representantes da Cooperativa de Trabalho dos Profissionais em Coleta, Processamento e Comercialização de Óleos e Gorduras Residuais (Coopergore), fundada há dez anos, por meio de um projeto social na Escola Municipal Sérgio de Freitas Pacheco, em parceria com o Atacado Vila Nova e o Instituto Abade. No início, a cooperativa coletava aproximadamente 300 litros de óleo por mês. Hoje, já são 20 mil litros mensais coletados.

Também presente à reunião, o coordenador de Fomento à Indústria e ao Comércio da SMDET, Mateus Lopes, ressaltou que as demandas levantadas serão encaminhadas aos setores responsáveis e que outros órgãos serão convidados para os próximos encontros, sempre no sentido de promover e estreitar o relacionamento das empresas instaladas no DI.

Compartilhar

Artigos Relacionados

0 Comentários

Ainda não há comentários!

Não há comentários no momento, você quer adicionar um novo?

Escrever um Comentário

Escrever um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados *