Governo de MG antecipa segunda parcela de agosto para servidores

Governo de MG antecipa segunda parcela de agosto para servidores

agosto 20
16:23 2019

O governo de Minas vai antecipar em alguns dias a data do pagamento da segunda parcela dos salários de agosto, relativos ao mês trabalhado em julho, e concluir os depósitos dos contracheques até esta sexta-feira, 23.

As novas datas foram informadas na manhã desta terça-feira (20), um dia depois de o governo de acenar com a possibilidade de acabar com o parcelamento dos salários dos servidores.

Segundo o comunicado, os servidores da segurança pública receberão o restante dos salários nesta quarta-feira, 21. Para as demais categorias, o pagamento será feito na sexta-feira, 23. A escala vale para servidores ativos, inativos e pensionistas.

A data da segunda parcela prevista inicialmente, que valia para todo o funcionalismo, seria na terça-feira da semana que vem, dia 27 de agosto.

“Atendendo a uma solicitação do governador Romeu Zema, a Secretaria de Fazenda vai antecipar o pagamento da segunda parcela dos salários dos servidores do Poder Executivo. A medida só foi possível graças às ações conjuntas do Tesouro Estadual, responsável pela gestão rigorosa do fluxo de caixa, e da Receita Estadual”, informou a pasta.

A primeira parcela também foi antecipada atendendo a pressão dos servidores, que reclamaram que iriam receber depois do dia dos pais. O primeiro depósito foi feito no dia 9, quatro dias antes do que estava previsto inicialmente. Na ocasião, os servidores da segurança pública receberam R$ 3 mil e os demais R$ 2 mil.

Volta ao 5º dia útil

A antecipação da segunda parcela ocorre no dia seguinte em que o governo fez uma reunião com integrantes das forças de segurança pública. Nessa segunda-feira, a categoria conseguiu do Executivo a promessa de receber a primeira parcela do 13º salário no dia 21 de dezembro.

Também lhes foi comunicado que os policiais, bombeiros e agentes penitenciários passarão a receber o salário integralmente em uma mesma data a partir de dezembro.

Já para os demais integrantes do funcionalismo, o fim do escalonamento foi condicionado ao sucesso de uma operação financeira que o governo de Minas tenta concluir. O pagamento integral do 13º deste ano no dia 21 de dezembro para todos também foi condicionado a essa negociação.

A operação na qual o governo de Minas aposta para voltar a patar os servidores no 5º dia útil está relacionada à venda de nióbio. O Executivo não informa qual a operação, mas nos bastidores o caminho seria fazer uma securitização por meio da Codemig.

As informações são do jornal Estado de Minas.

Compartilhar

Artigos Relacionados

0 Comentários

Ainda não há comentários!

Não há comentários no momento, você quer adicionar um novo?

Escrever um Comentário

Escrever um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados *