Empresa alemã fará estudo de viabilidade de operação do Monotrilho

Empresa alemã fará estudo de viabilidade de operação do Monotrilho

Empresa alemã fará estudo de viabilidade de operação do Monotrilho
julho 04
14:00 2019

Foi assinado na tarde de quarta, 3, um Memorando de Entendimento com a empresa alemã ProReSus Gmbh, representada por seu diretor Phellipe Barcellos, que também representa a International Monorail Association. A assinatura da parceria aconteceu no gabinete do prefeito Sérgio Azevedo, em solenidade que contou com a presença do vice-prefeito, Flávio Faria, vereadores, secretários municipais e convidados e seguida por uma coletiva de imprensa. A parceria entre a multinacional, com aval do governo alemão e município, é inédita do Brasil.

O interesse partiu da própria empresa, que procurou a Prefeitura há aproximadamente dois meses, motivada pela notícia de que o município havia retomado o monotrilho. “Vimos aí uma oportunidade de investimento. O que para uma parte da população parecia ser um grande problema, a empresa viu uma solução. Então entramos em contato com a Prefeitura e hoje estamos dando um passo inicial para esta possível solução”, disse Phellip Barcellos.

O estudo de viabilidade econômico-financeira do monotrilho de Poços de Caldas será realizado pela empresa TUVRheinland, com experiência internacional no setor. De acordo com seu diretor para a América Latina, Marcos Camelo, a empresa já realizou estudos para os projetos de monotrilho de São Paulo, Salvador e Manaus. No exterior, já desenvolveu projetos para o Oriente Médio, mais especificamente em Dubai, na Europa e na Ásia, estando presente em mais de 20 projetos pelo mundo.

Os custos com o estudo serão exclusivos da empresa ProReSus GmbH, financiada pelo governo alemão, com conclusão prevista para dezembro deste ano. Após a assinatura do Memorando de Entendimento, o documento será enviado ao governo alemão, sendo um condicionante para o crédito. “O interesse no projeto é concreto, por isso a contratação do estudo de viabilidade econômica para dar um aval ao investimento”, afirmou Phellip Barcellos.

Os representantes das empresas alemãs estiveram reunidos na manhã de quarta na Prefeitura. O objetivo foi conhecer o sistema de mobilidade urbana da cidade, seu transporte público, o transporte por aplicativos, taxis, localizar os vetores de crescimento, localizar as universidades e outras informações. A empresa TUVRheinland irá disponibilizar uma equipe técnica formada por especialistas que fará pesquisas in loco para a formatação do estudo de viabilidade econômico-financeira.

Metas

De acordo com Phellip Barcellos, a tendência é que o monotrilho seja integrado ao sistema de transporte público do município, resgatando sua função original. “O foco é buscar viabilidade dentro do sistema integrado de transporte público. Nosso projeto não é competir com o transporte público, mas integrá-lo ao transporte turístico. O monotrilho também pode ser utilizado como meio de transporte para universitários, como via para chegada ao shopping, enfim, temos que provar uma demanda mínima para que o projeto seja viável economicamente”. Ao apresentar o estudo ao governo alemão e, se comprovada a viabilidade econômica, o diretor já terá em mãos também uma proposta de implementação do projeto para o monotrilho de Poços, com uma proposta de financiamento ao governo alemão.

Apoio

O presidente da Câmara de Vereadores, professor Carlos Roberto, afirmou seu apoio ao projeto do monotrilho de Poços. “Vivemos um momento importante para nossa cidade. Todas as iniciativas que promovam qualidade de vida da população, como este investimento no monotrilho, merecem apoio da Câmara. Num momento oportuno, feita a licitação, espero que possamos ter uma empresa que possa investir e traga uma melhoria no transporte publico, atendendo a população como um todo. Estaremos prontos para a viabilização necessária”.

Além do presidente da Câmara, participaram da solenidade os vereadores Álvaro Cagnani, Gustavo Bonafé, Marcelo Heitor, Lígia Podestá, Antônio Carlos Pereira e Pedrinho Magalhães.

IPT

Paralelamente ao evento na Prefeitura, técnicos do IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas) percorreram toda a extensão do monotrilho, buscando elementos para a confecção de um laudo técnico de toda a estrutura. A visita técnica do IPT foi acompanhada por engenheiros da secretaria de Obras.

O IPT é um instituto vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado de São Paulo e há mais de cem anos colabora para o processo de desenvolvimento do país.Um dos maiores institutos de pesquisas do Brasil, o IPT conta com laboratórios capacitados e equipe de pesquisadores e técnicos altamente qualificados.

“Este outro estudo do IPT irá gerar um laudo informando o atual estado da estrutura física do monotrilho. Buscamos com isso, dar total tranquilidade à população quanto à segurança da estrutura e que estamos fazendo o que há de melhor para o monotrilho e para Poços. A decisão que tomamos no início deste ano se mostra agora acertada. Prova disso é que fomos procurados pela empresa alemã, com interesse em investir na cidade. Então o que antes parecia um grande problema agora pode se transformar numa grande solução, integrada ao transporte coletivo e que vem a somar também na parte turística”, destacou o prefeito.

Compartilhar

Artigos Relacionados

0 Comentários

Ainda não há comentários!

Não há comentários no momento, você quer adicionar um novo?

Escrever um Comentário

Escrever um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados *